Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

A Paz e a Dignidade no Mundo

17 maio 2011 - 16h15

É oportuno refletir sobre o valor da paz nestes dias de tanta violência no mundo. A paz é o maior dos bens. Ela nos faz mais fortes que a ambição. Com o exercício da paz, ganhamos os melhores sentimentos, na idéia de que somos uma só família, tendo o amor como árbitro de nossas relações.

Será, então, sincera a mensagem de que 'a paz seja convosco'. A Bíblia reafirma a bem-aventurança dos que praticam a paz, chamando-os 'filhos de Deus'.

Quando o homem a quer, verdadeiramente, ela acontece. Para o homem bom, com nobreza de alma, todas as coisas se convertem em bem. Ali está a paz. Quem tem paz consigo está pronto para semeá-la a todos pelo amor. Não haverá lugar para a injustiça, para o ódio, para a cobiça, para a inveja, para o egoísmo, para a ganância, para a vaidade, para a prepotência, para todos os males que provocam sofrimento e infelicidade. Como por exemplo, o que vem acontecendo nos últimos anos na política brasileira. Só haverá lugar para o amor, aonde efetivamente o amor está. A paz traz a paz, não a guerra.

Infelizmente, é a doença que redime o valor da saúde, é a tempestade que acorda para a segurança, é a violência que desperta para a paz. Apesar dessas verdades, parece que o mundo se embruteceu. Políticos demagogos e ladrões, como os envolvidos em tantos escândalos em todas as esferas da política brasileira, refletem nitidamente o distanciamento do homem, da verdadeira paz, que deveria nortear todos os seus atos.

As guerras se processam por toda parte. O terrorismo se manifesta como expressão da maldade, do ódio, da perversão. Bin Laden foi morto, numa tentativa de acabar com o terror no mundo. Mas será que a morte do líder da Al Qaeda, eliminará os atos terroristas?

A globalização, nome da injustiça e da desigualdade encanta a uns poucos e aterroriza a todos. Faz o crescimento da produção, corroer as relações de trabalho, pratica competição impiedosa, concentra criminosamente a riqueza, fazem miseráveis. Como às famílias que estão ali nas proximidades do Jóquei Clube. A propósito, será que é pedir demais para as autoridades buscarem uma solução para o problema? Homens, mulheres e crianças numa situação deprimente, clamando por moradia. Até entendemos o desespero de quem não tem um teto, mas pelo que sei, é uma área particular. Como fica a situação dos proprietários? De uma forma ou de outra dentre que haver uma solução, sem atropelar a lei, evidentemente.

Muita coisa precisa ser mudada neste país. O resultado, fanaticamente perseguido, desumaniza a convivência. A tecnologia persegue o lucro e faz indigno o valor trabalho. Não pode haver paz, repito, onde não há justiça; tolerância, onde não há amor.

Violência gera violência, não importa o nome pelo qual atenda. Ódio gera ódio. Guerra gera guerra. Só haverá paz se for universal, sem excluídos. O general Bento Gonçalves da Silva, líder farroupilha, em 1838, em manifesto alertava os brasileiros: 'A paz não é ignominiosa e se funda nos princípios da justiça universal'.

Que a paz esteja conosco, dentro de nós! Que a paz seja o paradigma de um novo mundo, com alimento, teto, saúde, agasalho para todos, onde o sentimento de culpa não infernize consciências, e poder tudo não signifique negar tudo, até a dignidade humana. Que, para a sobrevivência, não se pretexte o fim da liberdade e da justiça. Tem que ser assim, aqui em Dourados, em Mato Grosso do Sul, no Brasil e em toda a parte do mundo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
PARAGUAI
Sobrinho de prefeito foi executado por terroristas com 11 tiros
FUTEBOL
Brasil vence Camarões por 1 a 0 no último amistoso do ano
EDUCAÇÃO
Enem vai mudar e terá dias de prova geral e específica, diz ministro
FUTEBOL
Datas e regulamento do Estadual mudam um dia após arbitral
DOURADOS
Comafro promove atividade pelo Dia da Consciência Negra
CULTURA
Filme de MS conquista dois prêmios em festival internacional de cinema
OMISSÃO DE SOCORRO
MPF quer abertura de inquérito policial para apurar atropelamento de crianças em MS
BRASIL
Mandetta compara contratos do Mais Médicos a convênio entre Cuba e PT
ARTIGO
Como somos frágeis

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela