Menu
Busca Quinta, 19 de Outubro de 2017
(67) 9860-3221
Corpal Novo site
IMPASSE

Sem acordo, supermercados ficarão fechados na Capital amanhã

20 Abril 2017 - 18h50

Os supermercados de Campo Grande, tanto as grandes redes como os pequenos da periferia, não estão autorizados a abrir no feriado de Tiradentes, nesta sexta-feira (21). Isso porque não houve acordo na Convenção Coletiva de Trabalho 2017/18, cuja data base, para entrar em vigor, era 1º de abril.

Sem acordo, eles não podem colocar os empregados para trabalhar nesse ou em qualquer outro feriado, informa o Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande – SECCG.

O impasse na negociação foi a proposta feita pela classe patronal. Os empresários, segundo Idelmar da Mota Lima, presidente do sindicato, oferecem de "reajuste salarial" apenas metade do que os salários dos trabalhadores perderam para a inflação nesses últimos 12 meses. Ou seja, pouco mais de 2% de "reajuste" se considerar o INPC do período que foi de 4,45%.

Diante dessas propostas o sindicato resolveu suspender as negociações. Deverá reunir a categoria em assembleia geral para decidir novos rumos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUU!!!
Monick Camargo faz ensaio sensual
DOURADOS
Conselheiros do PreviD são homenageados com placas
EDUCAÇÃO
Parceria garante a alunos de MS intercâmbio em universidades do exterior
REGIÃO
Estudantes participam das Feiras de Ciência e Tecnologia do IFMS em dez municípios
BRASIL
MEC vai oferecer 80 mil vagas de residência pedagógica em 2018
COXIM
MPE quer suspensão de doação de terrenos feito por ex-prefeita
RETORNO
Na volta ao Senado, Aécio diz que trabalhará para provar inocência
ECONOMIA
Dólar fecha em leve queda sobre o real
SERÁ?
Após depoimento de Funaro, Dilma tenta anular impeachment no STF
TREVO DA BANDEIRA
Dupla é presa em Dourados com carros furtados em outros Estados

Mais Lidas

BATAYPORÃ
Carta deixada por pai que matou filha não tem relação com o crime
DOURADOS
Juiz manda prefeitura exonerar temporários e convocar aprovados em concurso
MORTE NO DIOCLÉCIO
Autor de homicídio no Dioclécio se apresenta e alega legítima defesa
PROFANAÇÃO
Para "desfazer macumba", homem viola quatro sepulturas em cemitério