Menu
Busca Terça, 21 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Tribunal de Contas de MS - Novembro 2017
FRIO DEMAIS

Frio deve ficar mais intenso e avançar pelo país, diz Inmet

17 Julho 2017 - 12h35

O frio que chegou ontem (16) ao sul do país ainda não atingiu o auge e deverá provocar temperaturas negativas ainda hoje, segundo previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A temperatura mais baixa registrada na última madrugada foi 0,8 ºC em Sâo José dos Ausentes, no nordeste do Rio Grande do Sul. Entre a tarde e a noite de hoje, o órgão prevê temperaturas negativas nos três estados sulinos, com possibilidade de até -5 ºC em algumas cidades serranas.

O meteorologista Rogério Rezende, do 8º Distrito de Meteorologia do Inmet, explicou que a onda de frio é resultado de uma massa de ar com características polares que veio do Sul da Argentina.

"Tivemos grandes nevascas ontem em regiões próximas dos Andes, em Santiago do Chile, em Bariloche. Foi registrada a menor temperatura das últimas décadas, que chegou a -25 ºC. São localidades que normalmente são frias, onde há nevascas com frequência. Mas essa onda foi tão intensa que chegou ao ponto de causar transtornos nessas regiões", disse Rezende.

Desde que ingressou na Região Sul do país, a frente fria ainda não provocou a queda de neve. No entanto, o Inmet não descarta que o fenômeno seja registrado no fim do dia e durante a noite de hoje nos municípios de maior altitude.

A frente fria deve agir até quarta-feira (19), segundo o instituto, quando a temperatura deve voltar a subir. Rezende afirmou que a variação térmica é uma característica normal do inverno na região.

"A gente saiu de 30 ºC, praticamente, para quase 0 ºC, de sábado para domingo. A tendência, agora, é voltarmos a um patamar normal, com a mínima entre 4 e 5 ºC, o que é bem mais elevado do que a gente está esperando para amanhã, por exemplo, que é -4 e -5 ºC", explicou o meteorologista.

Frio avança pelo país

Para o Inmet, a força demonstrada pela frente fria nos países vizinhos é uma mostra de que ela deverá avançar pelo Brasil e provocar queda de temperatura em várias regiões.

"Se confirmar a intensidade dessa massa, ela pode chegar até o sul do Acre. Ela vai atingir o Sudeste e o Centro-Oeste do país com certeza, com boa possibilidade de chegar até o Norte", avaliou Rogério Rezende.

O meteorologista ressaltou, no entanto, que a intensidade do frio será menor na medida em que a frente avançar em direção ao norte. "Toda massa de ar vai adquirindo as características das regiões por onde ela vai passando. Ela já está subindo, passando por regiões mais quentes, e vai arrefecer aos poucos", explicou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Isis Valverde posa de lingerie em montanha
REGIÃO
Governador entrega investimentos e anuncia reconstrução do balneário municipal em Caarapó
ESPORTE
Bonito receberá última etapa do estadual de Beach Tennis
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão vai debater cobrança por bagagem despachada
ITINERANTE
Carreta da Justiça inicia atendimentos na comarca de Figueirão
CONSCIÊNCIA NEGRA
Mais da metade da população brasileira se autodeclara como preta e parda
CAARAPÓ/AMAMBAI
Antes intransitável, reconstrução da MS-156 avança
DEFESA DO CONSUMIDOR
Na Capital, Procons vão orientar consumidores e fiscalizar lojas na Black Friday
TRABALHO
Caged de outubro indica saldo de 76 mil empregos, melhor resultado do ano
BRASILEIRÃO
Fluminense vence a Ponte e confirma vaga na elite

Mais Lidas

CENTRO
Ladrões invadem e furtam R$ 52 mil de loja em Dourados
DOURADOS
VÍDEO: Sucuri de mais de 3m é resgatada sobre cerca no Arnulpho
DOURADOS
"Quebra-vidraças" são apreendidos por furto e vandalismo
TRÁFICO
PF apreende em Recife droga que saiu de Dourados