Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
RURAL

Vazio sanitário da soja tem início no dia 15 de setembro

07 junho 2019 - 09h31Por Da Redação

O vazio sanitário da soja tem início oficialmente em Mato Grosso do Sul no dia 15 de junho com término em 15 de setembro de 2019. Neste período de 90 dias fica proibido o cultivo de soja, sob risco de penalidades.

A campanha realizada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), tem a parceria da Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS) e Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul).

O período de plantio da oleaginosa no Estado acontece entre os dias 16 de setembro a 31 de dezembro e o cadastro de área plantada é obrigatório, devendo ser realizado no site do Iagro (www.servicos.iagro.ms.gov.br/plantio). O período é crucial para evitar a expansão de focos de ferrugem asiática nas lavouras, sendo a doença de maior expressão da cultura da soja.

O Presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke destaca que a safra de milho atual teve como característica a atuação forte de pragas a o aparecimento de novas, o que representa uma grande ameaça para o produtor. “Temos visto cada vez mais pragas nas lavouras e por isso se faz muito importante o cumprimento das medidas sanitárias de maneira muito séria e responsável para evitarmos problemas maiores”.

O titular da Semagro, Jaime Verruck fez o link lançamento da campanha do vazio sanitário com a assinatura do termo de cooperação realizada no mesmo ato, fazendo alusão a parceria que o Estado tem mantido com o setor produtivo através das instituições que os representa, citando a Famasul, Aprosoja e os sindicatos rurais em todo o Estado e que segundo suas palavras é uma fórmula que tem garantido resultados positivos nas ações voltadas ao setor produtivo.

“Sanidade é tudo hoje em dia. Tivemos recentemente um caso atípico de uma doença e vimos que isso mexe em todo o mercado internacional e vira um problema. Então sabemos a importância da questão sanitária e da necessidade de levar isso a sério. O vazio sanitário é fundamental para garantir a seguridade da soja”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Homem é condenado por esfaquear mulher e terá que pagar R$ 8 mil
TRÂNSITO
Mais de 233 mil veículos devem passar pela BR-163 no feriado
POLÍTICA
Cinco partidos de oposição anuncia obstrução à reforma da Previdência
DIA 24
Luiza Brunet será empossada embaixadora do Mãos EmPENHAdas
RURAL
Plano Safra terá R$ 225,59 bilhões em créditos para agricultores
CAMPO GRANDE
Mulher vai ao salão de beleza e quando sai encontra veículo incendiado
POLÍTICA
Senado aprova parecer que pede suspensão dos decretos das armas
CAPITAL
Bebê pode ser a 2ª vítima de gripe em menos de 24 horas em MS
FUTEBOL
Peru vence e assume a liderança do grupo do Brasil na Copa América
JUDICIÁRIO
Procuradores definem lista tríplice para sucessão de Dodge na PGR

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos