Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
RURAL

Vazio sanitário da soja tem início no dia 15 de setembro

07 junho 2019 - 09h31Por Da Redação

O vazio sanitário da soja tem início oficialmente em Mato Grosso do Sul no dia 15 de junho com término em 15 de setembro de 2019. Neste período de 90 dias fica proibido o cultivo de soja, sob risco de penalidades.

A campanha realizada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), tem a parceria da Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS) e Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul).

O período de plantio da oleaginosa no Estado acontece entre os dias 16 de setembro a 31 de dezembro e o cadastro de área plantada é obrigatório, devendo ser realizado no site do Iagro (www.servicos.iagro.ms.gov.br/plantio). O período é crucial para evitar a expansão de focos de ferrugem asiática nas lavouras, sendo a doença de maior expressão da cultura da soja.

O Presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke destaca que a safra de milho atual teve como característica a atuação forte de pragas a o aparecimento de novas, o que representa uma grande ameaça para o produtor. “Temos visto cada vez mais pragas nas lavouras e por isso se faz muito importante o cumprimento das medidas sanitárias de maneira muito séria e responsável para evitarmos problemas maiores”.

O titular da Semagro, Jaime Verruck fez o link lançamento da campanha do vazio sanitário com a assinatura do termo de cooperação realizada no mesmo ato, fazendo alusão a parceria que o Estado tem mantido com o setor produtivo através das instituições que os representa, citando a Famasul, Aprosoja e os sindicatos rurais em todo o Estado e que segundo suas palavras é uma fórmula que tem garantido resultados positivos nas ações voltadas ao setor produtivo.

“Sanidade é tudo hoje em dia. Tivemos recentemente um caso atípico de uma doença e vimos que isso mexe em todo o mercado internacional e vira um problema. Então sabemos a importância da questão sanitária e da necessidade de levar isso a sério. O vazio sanitário é fundamental para garantir a seguridade da soja”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Morando nos EUA Sue Lasmar compra casa para se defender de furacão
CAMPO GRANDE
Motociclista fica ferido ao ser atingido no pescoço por linha chilena
UEMS
Inscrições para Transferência Externa começam nesta segunda-feira
FOMENTO
FCO aprova R$ 335 milhões a mais para atender empreendedores de MS
CAMPO GRANDE
Polícia apreende caminhão com cigarros contrabandeados e 150 kg de maconha
SAÚDE
Cassems realiza ‘1º Seminário em Saúde Mental’ para colaboradores
COMÉRCIO EXTERIOR
Balança comercial registra déficit na segunda semana de setembro
PONTA PORÃ
Homem invade residência e estupra mulher enquanto dormia
EDUCAÇÃO
Palestra 'Negócios que mudam o Mundo' será na UEMS de Dourados
LAVA JATO
Justiça de São Paulo rejeita denúncia contra Lula e Frei Chico

Mais Lidas

DOURADOS
Carro roleta Marcelino, bate em moto e deixa jovem ferida
TRAGÉDIA
Homem morre e três ficam em estado grave em acidente na MS-429
MS
Motorista morre após bater carro em árvore em rodovia
POLÍCIA
Adolescente capota carro com droga na BR-463